12 de fev de 2016

Academia Samambaiense de Letras na construção imaterial da cidade


“Samambaia/DF cresce a olhos vistos, em prédios, avenidas, comércio… Mas há também uma construção invisível, com ideias e palavras, inerentes ao que se vê. Entre esses ‘construtores’ estão Kelly Viana, Maria Montillarez, Ernandes Marinho, Viviane Araújo, José Batista, Rogério Corrêa, Carlos Nascimento, Luci Afonso e Adélia Neri, membros da Academia Samambaiense de Letras – ASLAS, criada a 15/10/2013.
A ASLAS é mantida pelo Instituto Cultural de Escritores Independentes do Brasil – ICEIB, que agrega escritores, jornalistas, articulistas, artistas e demais envolvidos em atividades criativas e intelectuais.  Publica livros IMPRESSOS e VIRTUAIS: romances, estudos, documentários, ensaios e poesias, lançados no caldeirão de ideias e atitudes, na sopa de letras que dá substância ao ler, escrever, falar, pensar…

ASLAS e ICEIB são faces da mesma moeda. Além do considerável acervo de livros já publicados, seus membros atuam principalmente nos cursos de letras das universidades do Distrito Federal. Fora do ambienta acadêmico se envolvem em projetos e eventos realizados por eles próprios e pelas comunidades, sempre com o propósito de difundir a literatura.”*
Acesse um dos links e conheça algumas das obras do ICEIB: LIVROS  ou http://www.iceib.com.br.

*Reportagem de Élton Skartazini. Disponível em: http://skartazini.com.br/academia-samambaiense-de-letras-na-construcao-imaterial-da-cidade/. Acessado em: 12/02/2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário